19 de junho de 2013

Nosso país numa eterna contradição

Por Nádja Castro BrandãoPedagoga formada pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB) e colaboradora da Revista Vaidapé.

Fotos por André Zuccolo

zuc2

É assim que caminha nosso país: numa eterna contradição. Ao passo que investimos milhões em copa das confederações e copa do mundo o povão sofre horrores. A educação, a saúde e o transporte público estão sucateados. Vivemos a mercê de governantes que se esquecem de que o tal poder soberano emana do povo e somos um povo que esquece o poder que tem.

Nos orgulhamos de ser o país do futebol e das bundas rebolativas, nos orgulhamos de ser o povo que dá sempre um jeitinho, nos orgulhamos de levar a melhor em cima de alguém e achamos que patriotismo é tão somente cantar o hino nacional nas disputas da seleção canarinho. O pau está quebrando em São Paulo, Rio e Brasília, mas acreditem meu povo, os manifestos como sempre são fruto de uma minoria. Estão acontecendo, graças a Deus, Oxalá que sejam uma constante, mas o povão, aquela grande massa manipulada, continua às margens de toda e qualquer decisão. É triste, mas é a real.

E lá vamos nós nessa dita democracia, aos trancos e barrancos, mas copa do mundo é logo ali, vai ter festa, trio elétrico, muito samba e mulher pelada. Enquanto isso, lá se vai a chance de muitas crianças mudarem sua realidade, lá se vai o escasso recurso do professor, que garanto, tira do próprio bolso para manter seus alunos realizando atividades. Tenho absoluta certeza de que a redução no salário desses professores é muito maior que os tais 0,20 centavos de real no aumento das passagens.

Até quando a sociedade fechará os olhos para tamanho disparate?! Esse é apenas o discurso inflamado de uma professora, muitos pensarão, mas essa é a visão de uma cidadã, não mais que isso.

zuc3

A RUA GRITA

Volta Negra: a história do negro no Centro de São Paulo

Novo ciclo de caminhadas da Volta Negra começa neste sábado e tem atividades programadas para os próximos dois meses

A RUA GRITA

Últimos 3 dias para ajudar: Cora Primavera vai às ruas!

Criado pela Cia. Nada Pensativo, peça Cora Primavera aborda questões como transfobia e violência contra … Continuar lendo Últimos 3 dias para ajudar: Cora Primavera vai às ruas!