14 de março de 2014

Da senzala à casa grande: jovens do Fundão em ato na Avenida Paulista

Por Paulo Motoryn

Jovens-políticos-604x270Coletivo do Fundão do M’Boi Mirim organiza ato na Paulista (Foto: Reprodução/Facebook)

Um grupo de jovens moradores do bairro Jardim Horizonte Azul, conhecido como “Fundão” por estar ao sul de M’Boi Mirim, no extremo da zona sul da cidade de São Paulo, promete resgatar o passado escravocrata brasileiro e denunciar as estruturas que determinam a desigualdade social e econômica da capital paulista na manifestação chamada “Da Senzala à Casa Grande”.

“Vamos sair do Fundão (a Senzala por imposição) e ir até o Centro Financeiro de São Paulo (a Casa Grande Contemporânea), onde e tão somente as obras de infraestrutura são aplicadas de verdade”, clamam os jovens em mensagens pela internet.

Em evento publicado nas redes sociais e amplamente divulgado na região, os manifestantes prometem ocupar a Avenida Paulista, no dia 4 de abril, às 18h30. A organização do ato é do Núcleo de Jovens Políticos, iniciativa autônoma que surgiu na vizinhança para discutir questões locais e fazer reivindicações ao poder público.

De acordo com a descrição da manifestação, “será o primeiro de quantos atos forem necessários para mostrar aos gestores públicos a insatisfação e indignação que nós, jovens do Fundão da M’boi Mirim, estamos sentindo em relação á forma com que somos tratados”.

O transporte público é a principal pauta da região, isolada no extremo da periferia da Zona Sul: “Diariamente, a população se espreme no transporte público falido e precário que é oferecido, caminhando quase todos os dias cerca de 15 km para chegar em casa, devido ao transito caótico e desumano da Estrada de M’Boi Mirim”.

Além disso, o movimento enumera outros três pontos fundamentais de sua luta: a educação (através da exigência de equipamentos de qualidade na região); a saúde (exigindo que os equipamentos existentes funcionem); e infraestrutura para lazer e práticas esportivas.

A manifestação tem o apoio de coletivos de comunicação da região, como a TV Doc Fundão, que diz enxergar o jornalismo para além da produção de conteúdo e se soma às manifestações dos jovens da vizinhança na busca por mais direitos e liberdades.

Acesso o link do evento no Facebook: http://goo.gl/fV2U1d

A RUA GRITA

Os direitos humanos frente à Cracolândia

Por: Isabel Rabelo  Problemas sociais e falta de políticas públicas abrem espaço para violações em … Continuar lendo Os direitos humanos frente à Cracolândia