31 de março de 2014

“Liberdade é pouco” traz releitura de trechos artísticos censurados pelo regime militar

Por Gil Reis

Sob organização da Prefeitura Municipal de São Paulo, evento pretende celebrar obras artísticas que não chegaram ao povo

golpe

Este ano completamos 50 anos da intervenção militar no governo brasileiro. Além de termos a sensibilidade de entender que o Golpe de 64 foi prejudicial ao país, é importante também valorizar a cultura artística censurada na época. É exatamente isso que a peça “Liberdade é pouco” traz aos paulistanos.

Organizada pela Cooperativa Paulista de Teatro, o espetáculo pretende mostrar um pouco do que não chegou aos ouvidos e às mentes dos cidadãos tupiniquins. A iniciativa, que foi concebida para o Festival de Direitos Humanos de 2013, também serve como forma de reiterar que o a ditadura foi um erro que não pode, nunca mais, ser cometido.

O espetáculo acontecerá nos dias 3, 4 e 5 de abril nas escadarias da Catedral da Sé, às 19h. Entrada livre.

A RUA GRITA

Volta Negra: a história do negro no Centro de São Paulo

Novo ciclo de caminhadas da Volta Negra começa neste sábado e tem atividades programadas para os próximos dois meses