07 de outubro de 2014

Mães de Maio sobre eleições: “O povo pobre e preto nunca terá poder”

Por Movimento Independente Mães de Maio

Por que vocês não apoiam nenhum candidato? Nada contra os verdadeiros e verdadeiras que, bem intencionados e com disposição, optam por lutar também por meio das contradições do sistema político-eleitoral existente. Esses poucos têm o nosso respeito.

Mas nós preferimos não dedicar nossa energia coletiva e a nossa luta cotidiana nessas instâncias de poder sobre as quais o povo pobre, preto e periférico não tem nem nunca terá poder direto efetivo. Pela própria constituição e definição dessas instituições – construídas para perpetuar o poder econômico e racial das elites brancas do país.

Porque como movimento social não acreditamos neste sistema político-eleitoral, e assim optamos por não legitimá-lo de forma alguma, nem desperdiçar nossa valiosa força em suas disputas (pré-determinadas por quem tem mais poder econômico, racial, territorial).

Porque como movimento social não poderemos nunca ser acusados de trilhar uma caminhada coletiva e colocá-la a serviço deste ou daquele candidato ou partido: jamais! E ficamos também livres para cobrar quem quer que seja eleito, deste ou daquele partido, a cumprirem suas obrigações para com o nosso povo: sempre!

Porque como movimento social optamos por priorizar a construção de outros poderes: desde baixo, autônomos, horizontais, nóis por nóis, fraternos e realmente emancipadores. Assim não perdemos de horizonte por nem um só minuto a luta pelo verdadeiro poder popular.

Com isso acreditamos não estarmos “lavando as mãos para os rumos concretos do país”, como alguns nos acusam: muito ao contrário, acreditamos que só assim podemos seguir lutando com mais independência e força na construção cotidiana de “um mundo onde sejamos socialmente iguais, humanamente diferentes e totalmente livres”. Uma outra Vida com outras formas de Participação Direta, radicalmente diferentes destas.