25 de março de 2015

Dia Nacional do Graffiti: a arte urbana produzida por mulheres é destaque na Ação Educativa

bienaldografite
Projeto arte no muro – foto: Ricardo Simões
Nesta quarta-feira (25), a 12ª edição do evento debate presença feminina e homenageia a graffiteira Tikka Meszaros

Por Ação Educativa

O debate em torno da presença feminina e sua contribuição para o graffiti nacional marcam a 12ª edição do Dia do Graffiti na Ação Educativa. Organização que atua há 20 anos com promoção e difusão da arte urbana e marginal reúne artistas e ativistas de toda região metropolitana de São Paulo nesta já tradicional atividade que integra a programação desta celebração na cidade.

Realizada nesta quarta-feira (25), a partir das 19h, a abertura contará com o lançamento do portal “27 de março: Dia do Graffiti”, iniciativa desenvolvida em parceria com a Brasa, empresa reconhecida pelo seu trabalho em desenvolvimento web entre organizações do campo de defesa de direitos.

O grafiteiro Eve14, integrante do coletivo 5zonas e um dos desenvolvedores do portal, ressalta a importância de registrar e resgatar essa história promovida há 12 anos. “Romper com a monotonia do cotidiano, atravessar a vida das pessoas, assim se dá o graffiti nas ruas. A proposta desse site é fortalecer esta atuação nos muros e paredes da cidade, é registrar este ímpeto criativo, é difundir a atuação de inúmeros coletivos que constróem esta arte em São Paulo”, explica.

Além do lançamento do portal, fazem parte da programação shows de rap com Mano Money, Les Queens, Odisséia das Flores e Ética de Rua. Além da exposição de 19 obras em telas e outros suportes.

A curadoria é assinada pelo Núcleo de Graffiti da Ação Educativa, composto por 14 coletivos atuantes nas periferias e no centro da capital, e também na Grande São Paulo.

Como em todos os anos, as paredes e murais da entrada da sede da Ação Educativa recebem novas cores e imagens. Durante o encontro, serão realizadas algumas intervenções colaborativas.

O grupo curatorial também definiu a homenageada deste ano: a graffiteira Tikka, que por meio de sua obra e atuação representa a transgressão comum a esta arte e também aos desafios enfrentados pelas inúmeras artistas urbanas.

Comemorado desde 2004, o Dia do Graffiti foi instituído em São Paulo pela Lei Municipal nº 13903/2004, como forma de homenagear o grande pioneiro do graffiti no Brasil, Alex Vallauri, morto em 1987, e de reafirmar a importância desta expressão cultural periférica.

Tikka Meszaros e o romper da monocromia urbana

Com atuação na cena cultural paulistana há 11 anos, Tikka Meszaros é conhecida pela sua produção de bonecas que rompem o cotidiano cinza da cidade com seus olhares misteriosos. Sua capacidade de articulação viabilizou o trabalho de outras artistas, fortalecendo redes de grafiteiras, que passaram a ocupar lugares de destaque na arte urbana nacional. Confira alguma de suas obras .

Confira a programação completa da semana do graffiti

Oficina de Interferência Urbana na ELAU SP, Ocupação Cultural Amarelinho da Luz
Data: 24 de março
Horário: a partir das 19h
Local: Rua General Osório, 23 –  sala 2.
Informações: Coletivo Graffiti com Pipoca | GcomP | email: elau.saopaulo@gmail.com
(10 vagas)

Abertura da exposição do Dia Nacional do Graffiti
Data: 25 de março
Horário: a partir das 19h
Local: Rua General Jardim, 660 – Vila Buarque
– Lançamento do site “27 de março: Dia do Graffiti”.
– Apresentação do vídeo “Conexão Lado Leste”. Produzido por Abaymi Aleliê com apoio dos coletivos: Mundo em Foco e Artevidádiva no ano de 2014.
– Lançamento do zine “NAZRUAZ”
– Exposição de obras do Núcleo de Graffiti da Ação Educativa
  De 25 de Março a 24 de Abril
Horário de funcionamento:
Segunda a sexta, das 10h às 21h
Sábado, das 10h às 14h
Entrada Franca

Debatepapo “Cartograffiti – Legalidade e Legitimidade”
Data: 27 de março
Horário: a partir das 18h30
Local: Centro Cultural São Paulo – Rua Vergueiro, 1000
Informações: Coletivo Imargem | www.facebook.com/Cartograffiti

9ª Edição em comemoração ao do Dia do Graffiti de Mauá
Data: 28 de março. Ações Itinerantes de 14/03 a 12/04.
Confira os locais na página do coletivo

A RUA GRITA

Volta Negra: a história do negro no Centro de São Paulo

Novo ciclo de caminhadas da Volta Negra começa neste sábado e tem atividades programadas para os próximos dois meses