17 de março de 2015

Vida de cão

Ilustra: Gabriel Roemer
Ilustra: Gabriel Roemer

Por: Henrique Santana

Um cão ladra por ente as grades de um portão.
Berra para quem vem na rua.
Ele diz:
“Isso é meu, isso é meu!”
Mal sabe o cão,
nem seu é o portão.
E,
caso quisesse defender tamanha propriedade,
não poderia.
O portão não é seu e nem tão pouco a liberdade.
Morder o transeunte não conseguiria.
Fica entre grades.
Preso pelo ferro que o divide,
da tamanha liberdade,
que quem passa na rua também não vive.