11 de junho de 2015

Aos cães

Por Pedro Alves
Foto: André Zuccolo

– Qual a sua profissão?
– Assassino… O raciocínio da força tática
É o predomínio da força pratica
Que potencializa meu poder letal
O braço armado
De um governo fracassado
Sou eu, o policial.
Fardado, sempre pronto para o mal
Seja cidadão ou bandido
Eu, já estou armado
Então alguém já está fodido
Minha farda é minha permissão para matar
Seja parda ou escura a pele, pro IML, eu vou levar
E pra ocorrência, a história, sou eu que vou contar
Te descrevo a situação,
O b.o., vai ser de resistência à prisão
Foda-se, a manchete na televisão
Vai ser: “Mais um bandido no chão!”
E a população, ainda me bate palmas
Pedem paz, mas a hipocrisia já levou suas almas
Me pedem para ter calma
Mas na primeira ocasião
Quando aparece um ladrão
Ou uma simples agressão
Já querem um parecer da nossa corporação
Autorizada pelo governador, nosso patrão
A nos tornarmos os cães do mal
Do nosso deus, o Capital.

A RUA GRITA

Volta Negra: a história do negro no Centro de São Paulo

Novo ciclo de caminhadas da Volta Negra começa neste sábado e tem atividades programadas para os próximos dois meses

A RUA GRITA

Últimos 3 dias para ajudar: Cora Primavera vai às ruas!

Criado pela Cia. Nada Pensativo, peça Cora Primavera aborda questões como transfobia e violência contra … Continuar lendo Últimos 3 dias para ajudar: Cora Primavera vai às ruas!