11 de junho de 2015

Meu Tambor

Por Pedro Alves
Foto: André Zuccolo

Como é forte o som do tambor
Bonito e resistente como a minha cor
Sou raça negra vingador
Quero que se foda qualquer senhor
Essa palavra pro meu povo já causou muita dor
Não quero a morte de vocês, brancos
Quero que com seu egoismo sequemos nossos prantos
Talvez te transformemos em bantos
Ja que a vida nos mostrara novos encantos
Chegaremos a um alto nivel de igualdade
Só assim chegaremos a real liberdade
Pq assim que sentir nossa dor
Por conta propria vai abandonar o nome de senhor
Haha!!! Mas se dessa forma não for
Pode ter certeza que irei materializar essa dor
Espero que a tal castigo, não precise te expor
Mas se for necessario, infelizmente não farei o contrário
Sendo sincero, não é isso que eu espero
O que eu quero é o fim desse sofrimento
E sei que isso nunca vai acontecer, se eu responder com ressentimento.

A RUA GRITA

Volta Negra: a história do negro no Centro de São Paulo

Novo ciclo de caminhadas da Volta Negra começa neste sábado e tem atividades programadas para os próximos dois meses

A RUA GRITA

Últimos 3 dias para ajudar: Cora Primavera vai às ruas!

Criado pela Cia. Nada Pensativo, peça Cora Primavera aborda questões como transfobia e violência contra … Continuar lendo Últimos 3 dias para ajudar: Cora Primavera vai às ruas!