02 de setembro de 2015

Aquário

NautNo aquário diminuto
nadei em teus olhos salgados
mais uma vez
até quase o afogamento.

Ansiando por ar
golpeamos o vidro
estalou, rachou, num ímpeto rompeu
em explosão reluzente.

“Olha como brilha, a nossa liberdade!”
Ficamos ali
Admirando a chuva afiada
Rasgar nossos corpos
Como navalhas.

Na manhã fria segui rumo a mim
Retirando um a um
O vidro incrustado.

 

Poema Nautila

Ilustra Nautila

 

A RUA GRITA

Menos amor, por favor

Por: Tomás Spirandelli Duarte, do blog La Sinistra* Ilustração: Pedro Mirilli Fotos: André Zuccolo e … Continuar lendo Menos amor, por favor

A RUA GRITA

Samba da Treze fecha a rua no Bixiga

Município autoriza interdição de tráfego durante apresentações do grupo Madeira de Lei, às sextas-feiras, na … Continuar lendo Samba da Treze fecha a rua no Bixiga

A RUA GRITA

ENSAIO | Hoje a aula é na rua

Fotos: João Miranda Texto: Paulo Motoryn Após paralisarem mais de 40 escolas na quarta-feira (23), … Continuar lendo ENSAIO | Hoje a aula é na rua

A RUA GRITA

Neguinha

Por: Wesley Barbosa* Ilustração: Brenda Passos Encontrei Neguinha em uma viela perto do bairro em que … Continuar lendo Neguinha

A RUA GRITA

Esteira azul-bebê

Por: Santiago Segundo Ilustração: Pedro Mirilli A volta do bar é sempre o limiar entre … Continuar lendo Esteira azul-bebê