25 de setembro de 2015

Estreia em novembro filme sobre Carlos Adão


Por Vinícius Lima

“São três atos: o ato da escolha, o ato do preto e o ato do verde”, é assim que o artista e economista Carlos Adão descreve o seu processo de criação para fazer a arte que dominou os muros do Brasil. Com lançamento previsto para o final de novembro de 2015, sua história virou documentário: “Os Três Atos de Carlos Adão”.

Assista ao trailer:

Com direção de Diego Navarro e Francisco Franco, o filme conta com a produção independente da Balaclava Propaganda e Inhamis Filmes, além de uma série de entrevistas com outros artistas de rua como Mundano, do Pimp My Carroça, e o pixador Cripta Djan.

Captura de Tela 2015-09-25 às 15.00.57 Captura de Tela 2015-09-25 às 15.00.41

Nas fotos, o grafiteiro Mundano (esquerda) e o pixador Cripta Djan

Carlos Adão começou a marcar os muros nos anos 90, na região do Butantã, zona oeste de São Paulo. Já chegou a se candidatar a Deputado Federal pelo PRB, mas não foi eleito. Hoje, é um artista que caminha entre a fama e o anonimato, a arte e os partidos políticos. “Se você chegar pra qualquer pixador e perguntar se ele já viu o Carlos Adão, ele vai dizer: ‘logico'”, conta Djan no trailer do filme.

A RUA GRITA

Os direitos humanos frente à Cracolândia

Por: Isabel Rabelo  Problemas sociais e falta de políticas públicas abrem espaço para violações em … Continuar lendo Os direitos humanos frente à Cracolândia