21 de setembro de 2015

Quebrada Sustentável: transformação socioambiental


Projeto Quebrada Sustentável atua na construção colaborativa de comunidades sustentáveis, na zona leste de SP


Por Patricia Iglecio
Fotos: Quebrada Sustentável

O Ponto de Cultura Socioambiental “Quebrada Sustentável” atua em São Miguel Paulista, zona leste de São Paulo. O projeto realiza suas atividades no Viveiro Escola União de Vila Nova, um espaço cedido pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), do governo estadual.

De acordo com o coordenador do Quebrada Sustentável, Marcos Vinícius de Moraes, o projeto tem foco no diálogo com os moradores e na mobilização comunitária. “A gente trabalha com jovens e pessoas de várias idades no Viveiro. Fazemos compostagem, triagem de recicláveis para a cooperativa do bairro, incentivamos o reaproveitamento de alimentos e uma alimentação saudável. Trabalhamos com ervas medicinais e também discutimos as questões do bairro, as dificuldades”, explica.

A ideia é que os moradores apliquem em suas casas e no cotidiano as técnicas aprendidas no viveiro. Além das atividades sustentáveis, o projeto também realiza uma feira de economia solidária. “Criamos um fundo solidário rotativo, uma poupança comunitária para subsidiar as nossas ações”, diz Vinícius. Durante os eventos, os moradores são convidados a vender seus trabalhos, seja um artesanato ou uma torta, e 10% do lucro vai para o fundo.

“Todos os participantes colaboram e compartilham responsabilidades em todas as ações”

“Todos os participantes colaboram e compartilham responsabilidades em todas as ações”, diz Antônio Hermes Souza, coordenador do Instituo NUA (Nova União da Arte) e um dos integrantes do Quebrada Sustentável, que surgiu da união de experiências do NUA e da empresa social SEU DESIGN. O NUA promove o desenvolvimento social, econômico e comunitário de União de Vila Nova, bairro do extremo leste da cidade de São Paulo, por meio da arte, educação, esporte para a criança e o adolescente e a geração de renda para os moradores da comunidade. Suas ações se baseiam numa diretriz político–pedagógica pautada pelo fortalecimento de uma coletividade participativa, protagonista e gestora de seus processos de inclusão social.

Já a “SEU DESIGN” surgiu da união das experiências do Instituto NUA e busca o desenvolvimento de práticas socioambientais para a construção de negócios criativos nas comunidades.

“É um conjunto de práticas dedicadas à transição dos ambientes urbanos modernos e suas comunidades para uma nova maneira de viver e conviver mais saudável e equilibrada. Baseia-se no cuidado com as pessoas, com a terra e na partilha justa de bens, recursos, conhecimentos, e saberes. Busca cultivar a alegria, a criatividade, o humor, a poesia e a autonomia dos indivíduos e coletivos”, diz Hermes sobre o Quebrada Sustentável.

quebrada sus 2
A RUA GRITA

Volta Negra: a história do negro no Centro de São Paulo

Novo ciclo de caminhadas da Volta Negra começa neste sábado e tem atividades programadas para os próximos dois meses