03 de dezembro de 2015

Mídia: O gatilho de Alckmin contra os secundaristas


Com mobilização dos estudantes secundaristas, Alckimin aciona sua melhor arma, a mídia. Desde 2011, quando o governador assumiu, R$ 40 milhões foram aplicados nos quatro maiores grupos de comunicação do estado


Por Henrique Santana*
Fotos: André Zuccolo

Era terça-feira, 1° de dezembro, quando o atual governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), foi até a redação da Folha de S. Paulo para um almoço casual. Ao seu lado, estava o subsecretário de comunicação do governo, Marcio Aith, e a assessora de imprensa Isabel Salgueiro. A informação foi divulgada no próprio site do portal, pela jornalista Natuza Nery.

12314506_10207887144358215_5374575718471523762_o

Algumas horas antes da visita do governador, às 06h da manhã, a Folha publicava um vídeo sobre o cotidiano de quatro escolas estaduais ocupada no estado, a Fernão Dias, em Pinheiros, Salvador Allende, na região de Itaquera, Brigadeiro Gavião, Perus, e Cefan, em Diadema. A equipe de reportagem, composta por jornalistas de um programa de trainee, foi aos locais no dia 21 de novembro e coletou depoimentos de diversos alunos que explicaram o movimento, mostraram o estado precário em que as escolas estavam e o trabalho de limpeza e revitalização que está sendo feito pelos estudantes.

No mesmo dia, o vídeo foi retirado do ar. Alguns portais denunciaram uma suposta ligação entre a visita de Alckmin e o ocorrido. A Vaidapé entrou em contato com a Folha que desmentiu o fato:

| “A reportagem foi retirada do ar a pedido da Secretaria de Redação na manhã da terça-feira, dia 1/12, após ser constatado que a peça tinha falhas de apuração, que contrariavam os princípios editoriais do jornal, principalmente o que concerne ao Outro Lado. A equipe foi orientada a refazer o mais rápido possível a apuração para que o vídeo volte ao ar. A relação entre a visita do governador de São Paulo, que ocorreu à tarde daquele dia, e a retirada do vídeo do ar é mentirosa.”


VEJA O VÍDEO QUE SAIU DO AR ABAIXO:

No entanto, dos nove textos publicados na editoria de educação do site da Folha no dia 1°, quatro usavam somente fontes oficiais do estado. Apenas uma não trazia fontes oficiais, e ela foi feita exatamente pelos jornalistas do programa de trainee que fizeram o vídeo. Um repórter da TV Folha, que preferiu não se identificar, falou à Vaidapé que não sabia o que havia acontecido, “mas já tivemos vídeos retirados do ar a pedido da Secretaria de Redação por ser ‘muito militante’. Eles sempre alegam que falta ‘outro lado’, mas o governo nunca se pronuncia, então como faz?”, questiona.

Marcio Aith, o secretário que acompanhou Alckmin na visita, fez carreira na Folha de S. Paulo, chegando a assumir o cargo de editor de Economia. Depois foi para a Veja, onde ocupou a posição de editor executivo. Em 2009 saiu da revista para voltar à Folha e, em 2010, largou o jornal para virar coordenador de comunicação da campanha de José Serra (PSDB) à Presidência da República. Com a chegada de Alckmin ao governo, em 2011, se tornou subsecretário de Comunicação e, desde então, segue com os tucanos.

Um dia antes da visita à Folha, o governador também foi até a redação do Estado de S. Paulo. Segundo depoimento dado em off de alguns jornalistas para o site Diário do Centro do Mundo, ambas as reuniões foram feitas para discutir o tratamento dos veículos sobre as manifestações dos estudantes, que já ocupam mais de 200 escolas no estado.

12339500_10207887219880103_724228295881266696_o

O COLETE DE ALCKMIN


Desde o colapso hídrico, que vem assolando o estado de São Paulo, a notável blindagem do atual governador foi ficando em evidência. Nos principais jornais e emissoras do estado, o assunto era tratado como uma questão climatológica, associado à falta de chuvas ou ao desperdício. Pouco – quando nada – foi dito à respeito dos consórcios da Sabesp com grandes empresas consumidoras, por exemplo.

| Para saber mais, leia essa matéria que aponta algumas das contradicoes na gestão pública da água

Agora, com o movimento articulado pelos estudantes contra a reorganização escolar, proposta pela gestão do governador, a cobertura midiática tem tratado o assunto de forma secundária.

12309887_10207887223200186_4941365487117298466_o

Recentemente, a Escola Estadual Coronel Sampaio, em Osasco, denunciou uma matéria feita pela Rede Globo, veiculada no SPTV, que sugere que os alunos que ocupavam o colégio haviam depredado e furtado objetos da escola. A versão foi desmentida pelos estudantes, que afirmaram em nota que foram “surpreendidos pela invasão de pessoas desconhecidas que começaram a destruir toda a escola, colocar fogo em livros didáticos e roubar computadores. A polícia chegou ao local pouco tempo depois, mas não impediu a ação”.

A carta segue criticando a reportagem, segundo eles, “absurdamente mal-caráter, que induz o telespectador a achar que quem destruiu a escola foram os alunos que a ocupavam! Foram filmados os resultados da depredação e foi dito que a escola estava ocupada em protesto contra a reorganização, mas em nenhum momento falou-se sobre a invasão das tais pessoas estranhas ao movimento(…) Foram coletadas declarações da diretora da escola, de Fernando Padula Novaes, de um pai ‘preocupado com o fechamento do ano letivo’. Representantes do movimento de ocupação? Nada. Nenhum aluno ocupante foi entrevistado”.

O ocorrido aconteceu alguns dias depois do Chefe de Gabinete da Secretaria de Educação do Estado, Fernando Padula, ter declarado que o governo estava, nas suas palavras, em uma “guerra” contra o movimento dos secundaristas. O áudio foi vazado pela jornalista Laura Capriglione através da página Jornalistas Livres. O vídeo abaixo ilustra a estratégia de batalha da gestão.

Vídeo que circula nas redes sociais denuncia “guerra” do governo tucano contra os alunos que ocuparam escolas em São Paulo e revela a manipulação da Rede Globo na cobertura do assunto. No final de semana, foi vazado um áudio em que o chefe de gabinete da Secretaria Estadual de Educação, Fernando Padula, disse que a Secretaria iria “para a guerra” contra os estudantes. Ontem, reportagem do Jornal Nacional abordou a depredação de uma escola em Osasco.

Posted by Brasil de Fato on Quarta, 2 de dezembro de 2015

Na terça-feira, mesmo dia em que a Folha publicou a reportagem sobre as escolas, um grande ato dos estudantes foi organizado em São Paulo. O protesto foi marcado por abusos da Polícia Militar, com agressões à menores e um flagrante de um policial que sacou uma arma de fogo em pleno protesto.

Na ocasião, ao menos dois manifestantes foram presos, entre eles Camila Lanes, presidente da UBES (União Brasielira dos Estudantes Secundaristas). Pode parecer irrelavante, mas ela foi a primeira dirigente estudantil presa no país desde a ditadura militar.

Na edição impressa da Folha do dia seguinte? Uma menção, na última página do caderno Cotidiano. No texto, uma foto de Tropa de Choque e , ao lado, outra do colégio supostamente “depredado por estudantes”.

12308102_10207886911072383_7002579971822267777_o (1)

O que poucos sabem, é o jogo de interesses que está enraizado em tudo isso. Em 2013, por exemplo, enquanto todos os holofotes estavam virados para as famosas manifestações de junho, a gestão do atual governador despendeu R$ 3,7 milhões dos cofres públicos para os gigantes grupo Folha, Estado de S. Paulo e Veja. Foram 5.200 assinaturas semestrais de cada, destinadas às escolas da rede estadual de ensino.

Desde 2011, quando Alckmin assumiu o governo, cerca de R$ 40 milhões de reais foram aplicados nos quatro maiores grupos de comunicação do estado. Foram R$ 18,6 milhões para a editora Abril, (destes, quase 5 milhões foram investidos em assinaturas da revista Veja). Os jornais Folha de S. Paulo e Estado de S. Paulo receberam cerca de 8 milhões cada e a editora Globo ficou com outros R$ 4 milhões.

*Contribuiu Vinícius Perreira


|  Segue abaixo o levantamento dos contratos do governo do estado junto ao link de divulgação do Diáro Oficial.

EDITORA GLOBO

REVISTA ÉPOCA / GALILEU CONTRATO + LINK DO VALOR
5.449 assinaturas da Revista Época 15/0354/09/04
21/mai/2009
1.190.061,60
5.200 assinaturas da Revista Época 15/00546/10/04  11/jun/2010 1.202.968,00
* 5.200 assinaturas da Revista Época (Sala de Leitura) 15/00628/11/04
27/jul/2011
1.203.280,00
* 5.200 assinaturas da Revista Época – Edições 746 a 771, por 181 dias 15/01775/12/04
10/nov/2012
669.240,00
* 4.263 assinaturas da Revista Época – por 440 dias (Sala de Leitura) 15/00202/14/04
8/mai/2014
1.208.134,20
TOTAL 5.473.683,80
18.284 assinaturas da Revista Galileu – 2 exemplares por classe de 15/0176/09/04 24/abril/2009 1.208.134,20
* 13.800 assinaturas da Revista Galileu – 2 exemplares porclasse 15/00963/11/04
18/nov/2011
965.448,00
TOTAL 2.884.170,96
TOTAL GOV PSDB 8.357.854,76

FOLHA DE S. PAULO

JORNAL IMPRESSO: FOLHA CONTRATO + LINK DO VALOR
5.449 assinaturas da Folha de São Paulo 15/0200/09/04 12/mai/2009 2.704.883,60
5.200 assinaturas da Folha de São Paulo (Sala de Leitura) 15/00550/10/04 8/jun/2010 2.581.280,00
* 5.200 assinaturas da Folha de São Paulo (Sala de Leitura) 15/00625/11/04 6/ago/2011 2.581.280,00
* 5.200 assinaturas da Folha de São Paulo (Sala de Leitura) 15/01772/12/04  9/out/2012 1.554.800,00
*5.200 assinaturas semestrais da Folha de São Paulo – por 183 dias 15/00274/013/04 5/jun/2013 1.554.800,00
* 4.263 assinaturas da Folha de São Paulo – por 443 dias 15/00200/14/04 14/mai/2014 2.551.831,80
TOTAL GOV PSDB 13.528.875,40

 

ESTADO DE S. PAULO

JORNAL IMPRESSO: ESTADO CONTRATO + LINK DO VALOR
5.449 assinaturas do Estado de São Paulo 15/0199/09/04
15/mai/2009
2.691.806,00
5.200 assinaturas do Estado de São Paulo (Sala de Leitura) 15/00545/10/04  28/mai/2010 2.568.800,00
* 5.200 assinaturas do Estado de São Paulo (Sala de Leitura) 15/00624/11/04  17/ago/2011 2.748.616,00
* 5.200 assinaturas do Estado de São Paulo – por 180 dias 15/01771/12/04  19/out/2012 1.554.800,00
* 5.200 assinaturas do Estado de São Paulo – por 183 dias 15/00273/13/04
8/jun/2013
1.554.800,00
4.263 assinaturas do Estado de São Paulo – por 443 dias 15/00199/14/04
30/abr/2014
2.551.831,80
TOTAL GOV PSDB 13.670.653,80

EDITORA BRASIL 21 LTDA

REVISTA ISTOÉ CONTRATO + LINK DO VALOR
5.449 assinaturas da Revista IstoÉ 15/0358/09/04  19/mai/2009 1.260.062,80
5.200 assinaturas da Revista IstoÉ 15/00548/10/04  27/mai/2010 1.203.280,00
* 5.200 assinaturas da Revista IstoÉ – 52 edições 15/00627/11/04  29/jul/2011 1.338.480, 00
* 4.263 assinaturas da Revista IstoÉ – por 440 dias 15/00203/14/04  30/abr/2014 1.208.134,20
TOTAL GOV PSDB 5.010.792,20

Editora Abril

EDITORA ABRIL / FUNDAÇÃO CIVITA
CONTRATO + LINK DO
VALOR
18.160 assinaturas (renovação) Revista Nova Escola(DE’s/Ofs.Pedags/Escolas) SÓ HÁ 2 REGISTROS EM DO – onde e quando o contrato inicial? 42/2199/04/04
ver 29/dez/04
– 14/jan/05
326.880,00
18.160 assinaturas (renovação) Revista Nova Escola 15/1063/07/04  23/out/2007 408.600,00
220.000 assinaturas da Revista Nova Escola – edições 216 a 225 – solicitado pela CENP para o “Ler e Escrever” 15/1165/08/04
ver 1/out/2008   – 25/out/2008
3.740.000,00
* 18.160 assinaturas sa Revista Nova Escola(DE’s/Ofs.Pedags./Escolas) 15/0248//06/04  3/jun/2006 408.600,00
* 43.932 assinaturas da Revista Nova Escola – anual = 10 edições – Secretaria Municipal de Educação de SP 2010-0.048.338-6
26/mai/2010
1.094.785,44
* 1.140 assinaturas da Revista Nova Escola + 217 assinaturas da Revista Gestão Escolar / Município de Franca-SP Proc. 14257/14
11/jul/2014
78.963,00
TOTAL 6.057.828,44
415.000 exemplares Guia do Estudante Atualidades Vestibular 2008 15/0543/08/04
23/abr/2008
2.437.918,00
430.000 exemplares Edições nº 7 e 8 do Guia do EstudanteAtualidades Vestibular 15/1104/08/04  22/out/2008 4.363.425,00
430.000 Guia do Estudante Atualidades Vestibular Ed. 8 +20.000 Revista do Professor 15/0063/09/04  11/fev/2009 2.498.838,00
540.000 Guia do Estudante Atualidades Vestibular Ed. 09 +25.000 Revista do Professor 15/0238/09/04  16/jun/2009 3.143.120,00
540.000 Guia do Estudante Atualidades Vestibular Ed.10 +27.500 Revista do Professor 15/0614/09/04  29/ago/2009 3.249.760,00
540.000 Guia do Estudante Atualidades Vestibular 2º sem 2009 + 27.500 Revista do Professor 15/00024/10/04  2/abr/2010 3.177.400,00
540.000 Guia do Estudante Atualidades Vestibular Ed.11-2º sem 2010 + 27.500 Revista do Professor Nº5 15/00473/10/04  15/jun/2010 3.328.600,00
540.000 Guia do Estudante Atualidades Vestibular Ed. 12-2º sem 2010 + 27.500 Revista do Professor Nº 6 15/00762/10/04  17/ago/2010 3.328.600,00
540.000 Guia do Estudante Atualidades Vestibular 2º sem. 2010 Edição 12 + 27.500 Revista do Professor Nº 6 15/00017/11/04  1/abril/2011 3.338.600,00
* 540.000 Guia do Estudante Atualidades Vestibular 1º sem. 2011 Edição 13 15/00552/11/04  30/jun/2011 2.910.600,00
* Guia do Estudante anos 2012 / 2013 / 2014 só no Caderno Legislativo  DO Legislativo  2012-2013-2014 0,00
TOTAL 31.766.861,00
3.000 assinaturas Revista Recreio 15/0181/08/04  29/mar/2008 1.071.000,00
6.000 assinaturas Revista Recreio 15/0182/08/04  29/mar/2008 2.142.000,00
5.155 assinaturas Revista Recreio 15/0670/08/04  12/ago/2008 1.840.335,00
25.702 assinaturas Revista Recreio 15/0149/09/04  17/abr/2009 12.963.060,72
* 2.259 assinaturas Revista Recreio 15/0528/09/04  1/set/2009 891.220,68
* Em 2011 Revista Recreio só no Caderno Legislativo DO Legislativo  2011 0,00
* 25.400 assinaturas Revista Recreio 15/00949/11/04  28/nov/2011 8.585.200,00
Em 2012 Revista Recreio ocorre só no Caderno Legislativo  DO Legislativo  2012 0.00
* 29.064 assinaturas da Revista Recreio 15/0533/09/05  29/ago/2009 8.999.994,71
TOTAL 37.316.448,40
95.316 Atlas Nacional Geographic vols. 1 ao 26, sendo 3.666 exemplares de cada volume 15/00273/09/04  28/mai/2010 733.200,00
TOTAL 733.200,00
5.449 assinaturas da Revista Veja 15/0355/09/054  20/mai/2009 1.167.175,80
5.200 assinaturas da Revista Veja (Sala de Leitura) 15/00547/10/04  29/mai/2010 1.202.968,00
5.200 assinaturas da Revista Veja (Sala de Leitura) 15/00626/11/04
3/ago/2011
1.203.280,00
* 5.200 assinaturas da Revista Veja – Edições 2.289 a 2.314 (Sala de Leitura) 15/01773/12/04
18/out/2012
669.240,00
* 4.263 assinaturas da Revista Veja – por 183 dias (Sala de Leitura) 15/00275/13/04  14/jun/2013 669.240,00
* 4.263 assinaturas da Revista Veja – por 440 dias (Sala de Leitura) 15/00201/14/04  6/mai/2014 1.208.134,20
TOTAL 6.617.973,80
TOTAL GOV PSDB  81.759.111,73

PANINI BRASIL LTDA

REVISTAS DA MÔNICA E CASCÃO CONTRATO + LINK DO VALOR
90.000 unids. Almanaque do Cascão, 90.000 unids. Almanaque da Mônica 15/0134/08/04  29/mar/2008 561.600,00
9.000 Assinaturas Revista da Turma Mônica 15/0135/08/04  29/mar/2008 1.422.900,00
103.092 avulsos = 51.546 Almanaque do Cascão e 51.546 Almanaque da Mônica 15/0695/08/04  29/mai/2008 321.647,04
5.155 Assinaturas Revista Turma da Mônica 15/0694/08/04  12/ago/2008 815.005,50
?? Livros títulos diversos ficção e não-ficção para 2ª, 3ª e 4ª do Ciclo I 15/1045/08/04  14/out/2008 47.946,30
57.310 assinaturas da Revista Turma da Mônica 15/0147/09/04  2/abr/2009 14.277.067,20
34.938 assinaturas Turma da Mônica Jovem e 279.504 unidades avulsas nº 1 ao 8 Turma da Mônica Jovem 15/0146/09/04
17/abr/2009
4.373.538,84
195.749 unidades Almanaque do Cascão e 195.749 unidades Almanaque da Mônica 15/0148/09/04  17/abr/2009 1.291.943,40
11.295 assinaturas da Revista Turma da Mônica, sendo 5 exemplares por classe de 1ª série – CEI. 15/0502/09/04
6/ago/2009
2.344.842,00
392.000 avulsos do Almanaque da Turma da Mônica = 96.000 do Cascão + 196.000 da Mônica 15/00549/10/04  23/jun/2010 1.332.800,00
* 360.000 Almanaque do Cascão + 360.000 Almanaque da Mônica =720.000 exemplares 15/00952/11/04  7/out/2011 2.448.000,00
* 19.888 assinaturas Revista Turma da Mônica Jovem 15/01907/11/04  14/dez/2012 1.235.044,80
* 401.252 Almanaque Cascão + 401.253 Turma da Mônica = 802.506 exemplares 15/01907/12/04  14/dez/2012 2.728.520,40
TOTAL GOV PSDB 33.200.855,48

*O levantamento foi feito por NaMaria em seu blog. Para acessar, clique aqui

A RUA GRITA

Como Dória pode legislar sobre o que é lindo?

Por: Gabriel Kerhart É possível legislar sobre o belo? Talvez um professor de estética consiga … Continuar lendo Como Dória pode legislar sobre o que é lindo?

A RUA GRITA

Em família: a resistência LGBT na periferia da zona sul

“Há momentos de tristeza, mas há momentos de alegria também. Ninguém é 100% uma coisa. … Continuar lendo Em família: a resistência LGBT na periferia da zona sul

A RUA GRITA

Como o hospital da USP ficou à beira do abandono

Faculdade que gerencia o hospital alega falta de recursos. Coletivos e população lutam para que … Continuar lendo Como o hospital da USP ficou à beira do abandono