04 de fevereiro de 2016

Seguranças disparam arma em manifestação de grafiteiros no RJ


Após espancarem três grafiteiros, seguranças do Saara disparam arma contra manifestantes no RJ


por Patricia Iglecio

Durante grafitaço realizado do Rio de Janeiro, ontem (3), seguranças privados do Saara, zona comercial da região central do município, dispararam contra os manifestantes com armas de fogo. Um cinegrafista também foi agredido.

A manifestação foi feita em apoio a três grafiteiros que, no último dia 27, foram espancados e torturados por seguranças do Saara. O presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB/RJ, Marcelo Chalréo, denunciou que as agressões sofridas pelos três jovens constituem tentativa de homicídio.


VÍDEO MOSTRA O MOMENTO EM QUE OS SEGURANÇAS DISPARAM A ARMA:

Chalréo calcula que houvesse dez seguranças no grupo, mas que participaram diretamente do espancamento quatro ou seis. Dois dos rapazes tem 21 anos e um 24, todos de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, e praticavam regularmente a arte de rua. Os jovens tiveram seus corpos inteiramente pintados pelos funcionários e depois foram espancados com barras de ferro.


VÍDEO MOSTRA GRAFITEIROS SENDO ESPANCADOS POR SEGURANÇAS (IMAGENS FORTES):

A RUA GRITA

Volta Negra: a história do negro no Centro de São Paulo

Novo ciclo de caminhadas da Volta Negra começa neste sábado e tem atividades programadas para os próximos dois meses