18 de fevereiro de 2016

PRETXS – Ep 2: LGBTTs nas quebradas, apropriação cultural e identidade negra


No segundo episódio da série Pretxs, a DJ e MC, Luana Hansen, fala sobre o movimento LGBTT nas quebradas, apropriação cultural e identidade negra 


Por Jay Viegas
Vídeo: Jay Viegas

Ezio

“As pessoas adoram os turbantes, amam os dreads, mas não gostam dos negros”


Passamos uma tarde em Pirituba, zona oeste de São Paulo, com a DJ e MC Luana Hansen. Em seu site, lemos: “Luana tem só 34 anos, mas já viveu muitas vidas”.

De fato. Além de produtora musical, rapper e dj, Luana já foi jogadora de futebol profissional, chegando a atuar fora do país. Trabalhou na padaria de um supermercado, no telemarketing, fundou ONG, foi traficante, usuária e, na época de seu vício em crack, chegou a morar nas ruas do centro de São Paulo. Fez nu artístico, participou do documentário 4 minas, de Elisa Gargiulo, do filme Antônia, de Tata Amaral e, hoje, é também atriz no projeto Escola em Trânsito, do grupo de teatro XPTO.

Toda essa bagagem fica mais do que evidente ao longo do segundo episódio da série Pretxs, que você pode conferir no vídeo acima. Como bem dito pela artista, “eu falo mesmo”.

Assista também os outros episódios na playlist abaixo:

“>
A RUA GRITA

Como Dória pode legislar sobre o que é lindo?

Por: Gabriel Kerhart É possível legislar sobre o belo? Talvez um professor de estética consiga … Continuar lendo Como Dória pode legislar sobre o que é lindo?

A RUA GRITA

Em família: a resistência LGBT na periferia da zona sul

“Há momentos de tristeza, mas há momentos de alegria também. Ninguém é 100% uma coisa. … Continuar lendo Em família: a resistência LGBT na periferia da zona sul

A RUA GRITA

Como o hospital da USP ficou à beira do abandono

Faculdade que gerencia o hospital alega falta de recursos. Coletivos e população lutam para que … Continuar lendo Como o hospital da USP ficou à beira do abandono

A RUA GRITA

Ser gay aos 20 e poucos anos em São Paulo

“Eu acho que você fica apaixonado por muita gente. Você é apaixonado o tempo todo. … Continuar lendo Ser gay aos 20 e poucos anos em São Paulo