17 de março de 2016

Lava Jato

A justiça em seu prato
belo monte de lama
seja feliz, enquanto a mídia te engana
Sente-se e se sirva
de um pouco de justiça
burguesa e seletiva
mídia corporativa
cooperam com eles
fabricando merda para aqueles
massa de manobra
mente iludida, mão de obra
para poucos, muito
para muitos, nada
crise criada, manipulada
deixando todos com as vistas
conturbadas, estruturas golpistas
desenhadas, sem forças armadas
as guerras, pelo capital, sempre foram comandadas
cada queda televisionada
jornalistas e policiais
lado a lado, pra vender mais jornais
quando o ódio sobra
falta paz
e depois de tanta morte
tanto fez, tanto faz
se está vivo, é por sorte
logo, a guerra não importa mais
maior que esse ódio
só o lucro das multinacionais
protestos em capitais
com gravações ilegais
juízes marginais
história de outros carnavais
corrupção no Brasil
até parece que ninguém nunca viu
do aeroporto, o helicoca fugiu
e embaixo da lama se escondeu
se sabe um mais um, sei que me entendeu
o triplex, todo mundo esqueceu
mas e o pedalinho se fodeu
é novo no clube, perdeu
nordestino plebeu
comida, casa e esperança
para o povo deu
mostrou que é possível a mudança
mas uma coisa esqueceu
a mídia escolhe a música
e o ritmo define a dança
população na ignorância
plena ou parcial
manipuláveis pelo mal
nem entenderam o porque
que essa dupla vai se foder
um pobre nordestino e uma mulher no poder
sociedade burguesa e machista chega a a enlouquecer
como fazer o povo esquecer
tendo esses exemplos de vitória?
tentando corromper cada glória
só assim, suas filhas e empregados
podem ter esses dois na memória
passado de luta, presente de mudança apagados
deixados do lado derrotado da história
já que a história é contada pelos vencedores
predadores, fascistas escravocratas
em pele de sociais democratas
desde sempre, antigos aristocratas
sociedades secretas
e você batendo panelas
sim, é bela
a cor verde e a amarela
mas na bandeira, o que vem por trás dela?

#Poema Pedro Alves

A RUA GRITA

Os direitos humanos frente à Cracolândia

Por: Isabel Rabelo  Problemas sociais e falta de políticas públicas abrem espaço para violações em … Continuar lendo Os direitos humanos frente à Cracolândia