27 de abril de 2016

No Butantã, movimentos culturais se unem em Sarau pela Democracia


O evento pretende iniciar o processo de construção do Movimento Cultural Butantã pela Democracia para unificar a luta política em torno da cultura.


Da Redação

O Centro Cultural Butantã (CCB) vai receber nesta quarta-feira (27) o Sarau pela Democracia, um evento aberto a todos os moradores do Butantã para construir uma frente de resistência cultural contra a tentativa de impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Além da pauta, o encontro pretende ser o primeiro de uma série de espaços para organizar os diversos agentes culturais do bairro e fomentar o debate político dentro da comunidade.

Durante o sarau, músicos, poetas, integrantes de movimentos sociais, associações culturais, e moradores do Butantã terão o microfone aberto para se manifestar das mais variadas formas. A entrada será gratuita e todos que vivem o bairro do Butantã estão convidados a participar.

Para Lira Alli, militante do Levante Popular da Juventude e moradora do Butantã, é importante valorizar a cultura para transformar o nível dos debates políticos que estão colocados sarau atualmente: “A nossa ideia é justamente que a primeira atividade de encontro dos movimentos culturais do Butantã já seja fazendo cultura, porque a gente acredita que fazer cultura é a melhor forma possível para discutir a política”.

Lira é uma entre muitos agentes culturais do Butantã que estão organizando e incentivando o evento. Ela explica a importância que existe em promover espaços de discussão política entre as pessoas que convivem diariamente: “Pra gente fortalecer justamente aqui, o nosso bairro, o nosso lado de cá. Porque só assim, a gente se fortalecendo e construindo dentro da nossa comunidade, que a gente consegue, de fato, ter força para transformar a realidade”.

A Vaidapé, que tem sede no bairro do Butantã, vai marcar presença no evento, que contará com a distribuição exclusiva da Revista Vaidapé #5, lançada em abril deste ano. O CCB também será um dos pontos de distribuição fixos da revista.

Quando?: Quarta-feira (27/4) às 19h

Onde?: Centro Cultural Butantã (CCB) – Av. Corifeu de Azevedo Marques, 1882

Quanto?: Grátis

A RUA GRITA

Como Dória pode legislar sobre o que é lindo?

Por: Gabriel Kerhart É possível legislar sobre o belo? Talvez um professor de estética consiga … Continuar lendo Como Dória pode legislar sobre o que é lindo?

A RUA GRITA

Em família: a resistência LGBT na periferia da zona sul

“Há momentos de tristeza, mas há momentos de alegria também. Ninguém é 100% uma coisa. … Continuar lendo Em família: a resistência LGBT na periferia da zona sul

A RUA GRITA

Como o hospital da USP ficou à beira do abandono

Faculdade que gerencia o hospital alega falta de recursos. Coletivos e população lutam para que … Continuar lendo Como o hospital da USP ficou à beira do abandono

A RUA GRITA

Ser gay aos 20 e poucos anos em São Paulo

“Eu acho que você fica apaixonado por muita gente. Você é apaixonado o tempo todo. … Continuar lendo Ser gay aos 20 e poucos anos em São Paulo