18 de agosto de 2016

Após pressão popular, terreno do Parque da Fonte será desapropriado


O processo indica um grande passo para a construção do Parque da Fonte, uma demanda histórica dos moradores do Morro do Querosene


Por Gil Reis
Fotos: Jay Viegas

Finalmente. Depois de uma espera de 15 anos, a área para criação do Parque da Fonte, localizada nos arredores do Morro do Querosene, no Butantã, teve seu processo de desapropriação aprovado nessa semana. Isso significa que o local deve ter como destino a criação de um parque, de acordo com o Decreto de Utilidade Pública da área, emitido em agosto de 2011 e que tinha validade até o dia 19 de agosto, ou seja, a próxima sexta-feira.

A área de aproximadamente 40 mil metros quadrados quase foi abocanhada pela especulação imobiliária. Isso porque o Prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), demorou para assinar o documento que transformará o terreno em mais um parque municipal. Felizmente, um dia antes do vencimento do decreto, o prefeito assinou.

O local é histórico para cidade e também para o país. Foi rota dos antigos índios brasileiros, um dos muitos Caminhos do Peabiru. É, certamente, um local de resistência que nunca foi esquecido pelos moradores do Morro do Querosene. A vitória é da população local. Nos últimos tilintares dos ponteiros do relógio, o prefeito cumpriu com seu compromisso.

11012475_1035403863138564_8540990883892881564_n
A RUA GRITA

Como Dória pode legislar sobre o que é lindo?

Por: Gabriel Kerhart É possível legislar sobre o belo? Talvez um professor de estética consiga … Continuar lendo Como Dória pode legislar sobre o que é lindo?

A RUA GRITA

Em família: a resistência LGBT na periferia da zona sul

“Há momentos de tristeza, mas há momentos de alegria também. Ninguém é 100% uma coisa. … Continuar lendo Em família: a resistência LGBT na periferia da zona sul

A RUA GRITA

Como o hospital da USP ficou à beira do abandono

Faculdade que gerencia o hospital alega falta de recursos. Coletivos e população lutam para que … Continuar lendo Como o hospital da USP ficou à beira do abandono

A RUA GRITA

Ser gay aos 20 e poucos anos em São Paulo

“Eu acho que você fica apaixonado por muita gente. Você é apaixonado o tempo todo. … Continuar lendo Ser gay aos 20 e poucos anos em São Paulo