26 de outubro de 2016

A Vaidapé lançou sua sexta edição impressa no CEU Butantã e foi foda


Com centenas de pessoas, o lançamento da nova edição aconteceu no último domingo com shows gratuitos, revista na faixa e campeonato de skate


Da redação
Fotos: André Zuccolo 

30282549750_9e1b8d256a_b

Até São Pedro parou para ver o evento de lançamento da nova Revista Vaidapé, no último domingo (23). Depois de uma manhã de sol a chuva ameaçou mas não caiu no CEU Butantã, na região da Vila Alba, zona oeste de São Paulo.

A sexta edição da publicação chega as ruas com 5 mil exemplares, distribuídos gratuitamente do centro às periferias, trazendo personagens e histórias de resistência, ensaios fotográficos, poesia e muita arte. A ilustração da capa ficou por conta de Linoca, moradora do Campo Limpo e artista convidada pela Vaidapé para ilustrar a nova edição da revista.

O rolê

O evento começou cedo. Quem abriu as apresentações musicais foi a cantora Lu Manzin, que também apresentou seu recém lançado disco “Abùsos”, um “protótipo de CD independentasso que trata de política e sentimentos”, como ela define. Depois foi a vez de Dinho Nascimento, músico, instrumentista e ativista do Butantã, que colou com a consagrada Orquestra de Berimbaus do Morro do Querosene.

29950232134_49a40abab6_b29948229153_33fd947b89_b30545566596_b58941978d_b30545566386_80052b8153_b

Durante a apresentação, ele e sua companheira Cecília Pelegrini lembraram da luta histórica dos moradores da comunidade pela instalação do Parque da Fonte, uma saga que foi devidamente registrada no premiado minidocumentário da Vaidapé “Peabiru: um caminho d água, cultura e Querosene”.

30282547010_4ae61e59dc_b

Os berimbaus deram lugar as picapes de DJ Niely. Menina-prodígio do rap, com apenas 14 anos ela já foi ganhadora dos prêmios Hutuz/RJ e Hip Hop Top/SP, época em que participava do grupo “Livre Ameaça”. Hoje integra a “Frente Nacional de Mulheres no Hip Hop” e participa de debates e palestras relacionadas a questão de gênero.

Na sequência, a Banda Infestto ligou as distorções e colocou um pouco de rock no cardápio musical do CEU. O grupo, que é da região, só saiu do palco para dar lugar ao Obinrin Trio, que colou da zona sul da cidade e deixou o recado: “Aqui é tudo elas por elas, por isso as questões sociais do movimento feminista e lésbico estarão sempre pautadas nas nossas composições autorais”.

30545604336_6200638f03_b 30465062822_9a70dd9422_b 30494034681_3c832966e5_b 30494024491_f0c0408bac_b

Com a pista já lotada, quem fechou as apresentações foi ninguém mais ninguém menos que o imorrível Di Melo, que Kilariô a noite ao lado da Semiorquestra, contagiando as centenas de cabeças que compareceram na Vila Alba durante o evento.

Enquanto a música rolava outras atividades foram organizadas, como oficinas de Lambe Lambe e premiações para as melhores manobras de skate que acompanharam todo o festival.

29948213533_4db5ce24b7_b

Daqui a pouco tem mais

Daqui a duas semanas, no dia 6 de novembro, a segunda etapa do circuito de de lançamentos da revista >acontecerá no Grajaú e quem não conseguiu colar no primeiro evento ainda tem a possibilidade de garantir a sua. Depois disso, o restante dos exemplares vai para os pontos de distribuição, que serão divulgados em breve no site da Vaidapé. Confirme presença no evento e fique ligado na programação!

30282549580_939d7e240f_b30282546200_7ae8749f1d_b 30494027151_88f5b4c56e_b30494025871_07674e7303_b 29950229194_77f63df7b9_b 30545569266_5c6900ec8f_b30545565256_a0e47b2401_b29948172483_34ed7c1e4c_b29950227624_ee11b0d75e_b 30465042542_5038498115_b 30282551440_9c2c9e5203_b
30282548780_59a763a6cd_b 30494032791_f5859c3f09_b

30494035421_ea40108bb4_b29948211103_61a949571e_b29950240244_8a555a39e5_b
29948223213_1d10a39631_b

30545562956_292fdd1f9c_b 30545603256_28b9f51c0d_b30465064002_6fb0786ee6_b29948221003_6b6987311a_b29950238204_f02cf7e02d_b 30545562206_d410fc64d7_b 30545564646_13a121c267_b 30545563606_0f8d3c65b0_b 30282551150_f067418bab_b30465060962_1c46fbb114_b30282574420_66193a10e0_b 29948217613_aa230947f7_b29948205153_d21e7a4fd5_b

29950236214_1ff98ddcd9_b29950236544_2ab36f7c0a_b30494044881_7f547ce44f_b30494054311_8fa562b067_b
29948222183_374406c7da_b

A RUA GRITA

Volta Negra: a história do negro no Centro de São Paulo

Novo ciclo de caminhadas da Volta Negra começa neste sábado e tem atividades programadas para os próximos dois meses

A RUA GRITA

Últimos 3 dias para ajudar: Cora Primavera vai às ruas!

Criado pela Cia. Nada Pensativo, peça Cora Primavera aborda questões como transfobia e violência contra … Continuar lendo Últimos 3 dias para ajudar: Cora Primavera vai às ruas!