05 de dezembro de 2016

Minidoc | Paraguai: Cinco gritos de um rio que morre

Um curta metragem documental sobre as cinco grandes ameaças a integridade do Rio Paraguai, do Pantanal e dos povos que ali vivem

SoftPoster_Pantanal

Não importa quem esteja governando o país, a agenda política e econômica brasileira das últimas décadas sempre foi pautada pelo discurso desenvolvimentista. No coração do Pantanal matogrossense, os principais pilares desse projeto ganham força e marcham sobre o Rio Paraguai. Hidrelétricas, hidrovia, mineração, o agronegócio e seus venenos. Cinco faces de um progresso que passa por cima de comunidades ribeirinhas, povos indígenas e pequenos agricultores.

No final, quem ganha com isso? Neste curta-metragem, a Vaidapé traz histórias dos principais impactados pelo projeto de Brasil que vem sendo desenhado há séculos por pequenos grupos que dão as diretrizes produtivas do país.

O filme foi gravado em Cáceres, na região oeste de Mato Grosso, onde uma forte articulação da sociedade civil se manifesta contra a chegada de grandes projetos e obras de infraestrutura que caminham a todo vapor na região. Se de um lado o poder público, os grandes produtores agrícolas e o setor de exportação abusam de seus mecanismos para implementar as obras, do outro, os movimentos sociais e a população local denunciam os impactos sobre o meio ambiente, a cultura pantaneira e a pesca tradicional, uma das principais atividades econômicas do município.

PantanalV2-10 Pantanal3-11

PantanalV2-9
Moradores da comunidade Porto Limão, principais afetados pela instalação de uma Pequenas Central Hidrelétricas no Rio Jauru, afluente do Rio Paraguai – Fotos: Murilo Salazar

Nos últimos anos, Cáceres e outros distritos que integram a Bacia do Alto Paraguai, onde está o Pantanal, já vinham sofrendo com a expansão das fronteiras agrícolas e das fortes pressões do agronegócio. Agora, outros elementos do pacote da produção monocultora começam a ameaçar, ainda mais, o Grande Pantanal.

Depois do curta Morte e Vida Pantaneira, a Vaidapé apresenta sua segunda produção na região, agora com um filme de maior duração. Ambas surgiram de uma parceria, mediada pela Mídia Ninja, com a Sociedade Fé e Vida, principal articuladora do Comitê Popular do Rio Paraguai, que reúne dezenas de entidades, movimentos sociais, comunidades e membros da sociedade civil em uma atuação na defesa do meio ambiente e dos povos que habitam o Pantanal.

Paraguai

Cinco gritos de um rio que morre

Direção: Henrique Santana
Fotografia: Murilo Salazar
Duração: 30min
Realização: Vaidapé

PantanalV2 PantanalV2-2 PantanalV2-11
PantanalV2-3 PantanalV2-4 PantanalV2-13 PantanalV2-8 PantanalV2-5 Pantanal3-15 PantanalV2-6

A RUA GRITA

ENSAIO | A volta da caça às bruxas

Por: Felipe Malavasi A manhã de ontem (7) foi conturbada em frente ao Sesc Pompeia, … Continuar lendo ENSAIO | A volta da caça às bruxas