04 de dezembro de 2016

Vaidapé estreia amanhã doc sobre as ameaças de destruição do Pantanal


O curta documental entrevistou alguns personagens diretamente impactados por empreendimentos que ameaçam a integridade do Rio Paraguai, um dos principais rios que cortam o Pantanal, e das populações locais


Da Redação
Fotos:Murilo Salazar

Pantanal2
Poster de lançamento do filme

No coração do Pantanal do Mato Grosso, os pilares do pacote desenvolvimentista brasileiro marcham sobre o Rio Paraguai. Hidrelétricas, hidrovia, mineração, o agronegócio e seus venenos. Cinco faces de um progresso que passa por cima de comunidades ribeirinhas, povos indígenas e pequenos agricultores.

No final, quem é que ganha com isso? No lançamento de mais um documentário curta-metragem, a Vaidapé buscou ouvir histórias dos principais impactados pelo projeto de Brasil que vem sendo desenhado há séculos por aqueles que dão as diretrizes produtivas do país.

O filme “Paraguai: cinco gritos de um rio que morre” é dirigido por Henrique Santana e tem imagens de Murilo Salazar. A dupla de repórteres esteve em Cáceres (MT) em novembro de 2015, participando de um evento que marcou a comemoração do Dia do Rio Paraguai. O lançamento do documentário será nessa segunda-feira, dia 5 de dezembro, de forma gratuita, na internet.

O trabalho é a segunda produção audiovisual da Vaidapé sobre a destruição ambiental e dos modos de vida no Pantanal. Um primeiro curta, lançado no início de 2015, inaugurou o trabalho do coletivo na região. O documentário chamado “Morte e Vida Pantaneira” foi produzido por João Miranda e Paulo Motoryn.

Pantanal-3 Pantanal-4 Pantanal

SERVIÇO

O quê? Lançamento do curta “Paraguai: cinco gritos de um rio que morre”
Quando? 5 de dezembro de 2016
Como? De forma gratuita, na internet

Mais informações e contatos para a imprensa:
coletivo@vaidape.com.br

A RUA GRITA

Como Dória pode legislar sobre o que é lindo?

Por: Gabriel Kerhart É possível legislar sobre o belo? Talvez um professor de estética consiga … Continuar lendo Como Dória pode legislar sobre o que é lindo?

A RUA GRITA

Em família: a resistência LGBT na periferia da zona sul

“Há momentos de tristeza, mas há momentos de alegria também. Ninguém é 100% uma coisa. … Continuar lendo Em família: a resistência LGBT na periferia da zona sul

A RUA GRITA

Como o hospital da USP ficou à beira do abandono

Faculdade que gerencia o hospital alega falta de recursos. Coletivos e população lutam para que … Continuar lendo Como o hospital da USP ficou à beira do abandono

A RUA GRITA

Ser gay aos 20 e poucos anos em São Paulo

“Eu acho que você fica apaixonado por muita gente. Você é apaixonado o tempo todo. … Continuar lendo Ser gay aos 20 e poucos anos em São Paulo