17 de janeiro de 2017

Vaidapé abre inscrições para curso de mídia livre no Butantã


Projeto conta com 15 vagas e bolsa-auxílio para jovens da região. Inscrições abertas até dia 3 de fevereiro.


Da Redação

Estão abertas até o próximo dia 3 de fevereiro as inscrições para o PERCURSO Mídia e Território, organizado pelo coletivo de mídia Vaidapé, no distrito do Butantã, em São Paulo (SP). As atividades são direcionadas a jovens da região que estejam cursando o Ensino Médio em escolas públicas. Serão selecionadas 15 pessoas, sendo que todas terão uma ajuda de custo mensal de R$ 50 para participar dos encontros semanais.

O PERCURSO Mídia e Território é um laboratório de aprendizado em audiovisual, fotografia, tecnologia e produção de texto. Para além de aprimorar práticas e técnicas com câmeras, programas de edição e elaboração de entrevistas, o objetivo é discutir o papel histórico da imprensa no Brasil e, principalmente, as alternativas de resistência ao atual modelo de comunicação no país.

As atividades acontecerão entre fevereiro e agosto de 2017. Durante os encontros, serão realizadas entrevistas coletivas com artistas, comunicadores, lideranças comunitárias e movimentos sociais; rodas de conversa sobre comunicação independente, economia criativa e tecnologia; saídas de campo para coberturas externas; além de oficinas práticas para a produção de vídeo-reportagens e impressão de uma revista.

As vídeo-reportagens e a revista serão lançadas em dois festivais gratuitos que serão realizados em espaços públicos do Butantã. O primeiro deles será em abril e terá o lançamento da revista produzida durante o módulo inicial do PerCurso. O segundo, que marcará a exibição das vídeo-reportagens, vai acontecer em agosto. Os eventos serão produzidos pela Vaidapé com participação da(o)s estudantes.

O projeto é viabilizado financeiramente pela Prefeitura de São Paulo, através do Edital Redes e Ruas, da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC), e realizado de forma independente pela Vaidapé. O coletivo de comunicação atua há quatro anos na defesa dos direitos humanos, a partir da cobertura de manifestações culturais marginalizadas e periféricas.

FICOU COM DÚVIDA? LEIA 10 PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O PERCURSO MÍDIA E TERRITÓRIO

A RUA GRITA

Os direitos humanos frente à Cracolândia

Por: Isabel Rabelo  Problemas sociais e falta de políticas públicas abrem espaço para violações em … Continuar lendo Os direitos humanos frente à Cracolândia