13 de julho de 2017

Estudantes secundaristas dão resposta aos cortes de Doria no Passe Livre Estudantil


Contra o corte no Passe Livre, estudantes se mobilizam e prometem uma série de atos até que seja revogada decisão do prefeito.


Por Gil Reis
Fotos: André Zuccolo

Após duros cortes no Passe Livre Estudantil, João Doria (PSDB) recebeu nesta terça feira (12) a visita de mais de 500 estudantes secundaristas e de movimentos sociais estudantis, que realizaram ato em frente a Prefeitura contra a nova política de transporte adotada pela gestão.

A movimentação foi organizada pelos estudantes secundaristas autônomos e pela União Nacional dos Estudantes (UNE), com a ajuda de grupos estudantis do estado e do município de São Paulo.

Antes das alterações no Passe Livre, aprovadas e publicadas no Diário Oficial no último sábado (8), os estudantes tinham cota diária de 24h, podendo utilizar até 8 passagens por dia para locomoção, envolvendo escola, trabalho e lazer. Com a mudança, os estudantes têm apenas duas cotas diárias de 2h cada uma, diminuindo em mais da metade o horário de viagem disponível.

Apesar do início das férias nos colégios municipais e estaduais e de um momento de esvaziamento dos protestos – perceptível na baixa adesão à greve geral do dia 30 de junho – os estudantes foram para as ruas. Representante do Diretório Central dos Estudantes da FATEC, Bia Aragão explicou que “A população se sente desacreditada com tantos ataques ao trabalhador, porém a gente vê na história que os estudantes tem papel influente para que as camadas sociais possam lutar!”, afirmando que o ato marcou só o início das movimentações.

Bia Aragão, do Diretório Central dos Estudantes da FATEC. (Foto: André Zuccolo)

Segundo Bia, que estuda na unidade de Guarulhos, o corte atinge diretamente a inclusão do estudante de periferia na cidade de São Paulo, cumprindo um papel de decidir quem, por decisão do prefeito, pode ou não ter pleno acesso à cidade: “O movimento estudantil acredita que educação não se limita à sala de aula e sim ao acesso à cultura, ao lazer e o esporte, que às vezes mobiliza muitos estudantes da periferia para se manterem na sala de aula.”, explica.

Bia também utiliza o Passe Livre e, para ela, fica evidente o desconhecimento do prefeito para com a maior parte do cidadãos: “Talvez o Doria não saiba, mas existem sim estudantes que demoram mais de duas horas para chegar na sua escola. Ele não conhece a realidade do estudante”, desabafou.

Gabriela: “É uma restrição a todos direitos dos estudantes”. (Foto: André Zuccolo)

A tentativa de inviabilizar esse estudante na cidade também afeta o acesso à todos os direitos. Para Gabriela, que faz parte do coletivo “RUA – juventude anticapitalista”, o transporte é condição básica de acesso a cidade: “você circular pela cidade é um pressuposto para acessar educação, cultura e trabalho. É uma restrição a todos direitos dos estudantes”, concluiu.

 

O estudante Alvin Silva (Foto: André Zuccolo)

O direito do passe livre, conquistado com muito suor após as jornadas de 2013, foi importantíssimo para integrar os estudantes à cidade. Com o corte, eles estão restritos ao percurso casa-escola: “Eu não consigo assistir um filme, nem ir ao teatro, nem ir na Biblioteca. Acabou a liberdade de se locomover”, ”, explica Alvin Silva, de 18 anos, que desabafa: “É muito ser difícil ser estudante em São Paulo, principalmente se você é de periferia.

Os estudantes já  anunciaram que mais atos vão acontecer em resposta ao corte do Passe Livre Estudantil, com encontro marcado para o dia 18 de julho, na Praça do Ciclista em São Paulo. Em sincronia, avisaram: “Não tem arrego, você corta o Passe Livre e os estudantes tiram o seu sossego!”.

A RUA GRITA

A prefeitura de São Paulo está travando uma guerra contra as mulheres

Organizações de mulheres se manifestaram nessa quinta-feira (11) contra a gestão do prefeito João Dória … Continuar lendo A prefeitura de São Paulo está travando uma guerra contra as mulheres

A RUA GRITA

Liberdade

Por: Pedro Alves Fotos: André Zuccolo Trinta e um de julho, teatro municipal de São … Continuar lendo Liberdade