13 de setembro de 2017

Veja o primeiro episódio da websérie ‘Nossa Voz Ecoa’, produzida por Preta Rara


Com participação de Djamila Ribeiro, Criolo, MC Soffia, entre outras personalidades, a rapper e ativista Preta-Rara, traz um importante registro audiovisual intitulado “Nossa Voz Ecoa”.


Da Redação

Após o sucesso dos projetos “Eu Empregada Doméstica”, Ocupação GGG e Hip Hop Resiste, Joyce Fernandes, mais conhecida como Preta-Rara, resolveu criar uma websérie para o Youtube.

Dividido em 10 episódios, “Nossa Voz Ecoa” irá abordar temas e iniciativas relacionadas à cultura, estética negra, racismo, machismo, gordofobia, hip hop, entre outros.

“A Nossa Voz Ecoa é uma websérie que foi pensada para a internet, um espaço semi democrático, onde o negro poderá ser protagonista de sua própria história. Ela terá 90% de representatividade negra e esta provocação é proposital. Em um país cuja população representa 53% de negros e pardos não podemos ter um número tão pequeno de negros nos principais canais de comunicação e entretenimento. Por isto, a Nossa Voz Ecoa será o contrário, se na TV nós não vemos muitos negros disputando narrativas aqui vocês poderão ver, começando pela apresentadora que serei eu”, diz Preta-Rara.

 

A RUA GRITA

Como Dória pode legislar sobre o que é lindo?

Por: Gabriel Kerhart É possível legislar sobre o belo? Talvez um professor de estética consiga … Continuar lendo Como Dória pode legislar sobre o que é lindo?

A RUA GRITA

Em família: a resistência LGBT na periferia da zona sul

“Há momentos de tristeza, mas há momentos de alegria também. Ninguém é 100% uma coisa. … Continuar lendo Em família: a resistência LGBT na periferia da zona sul

A RUA GRITA

Como o hospital da USP ficou à beira do abandono

Faculdade que gerencia o hospital alega falta de recursos. Coletivos e população lutam para que … Continuar lendo Como o hospital da USP ficou à beira do abandono

A RUA GRITA

Ser gay aos 20 e poucos anos em São Paulo

“Eu acho que você fica apaixonado por muita gente. Você é apaixonado o tempo todo. … Continuar lendo Ser gay aos 20 e poucos anos em São Paulo