08 de novembro de 2017

ENSAIO | A volta da caça às bruxas


Por: Felipe Malavasi


A manhã de ontem (7) foi conturbada em frente ao Sesc Pompeia, na zona oeste de São Paulo, onde a filósofa norteamericana Judith Butler realizou uma palestra intitulada “Os Fins da Democracia”, organizada pela USP em parceria com a Universidade de Berkeley, na Califórnia, onde Butler é professora.

Manifestantes se reuniram em frente ao SESC para protestar contra a presença da filósofa com cartazes e gritos que exaltavam a “família”, os “valores tradicionais” e repudiavam o que chamam de “ideologia de gênero”. Foram vistos cartazes a favor do projeto “Escola sem partido” e da intervenção militar no país. O grupo, que reúne movimentos ultraconservadores como o Direita São Paulo, queimou um boneco de Judith Butler durante o ato.

Ao mesmo tempo, manifestantes antifascistas e a favor da liberdade de expressão também marcaram presença para se opor à intolerância dos protestos que queriam impedir a palestra de Butler. Eles classificam como “discurso de ódio” a manifestação de grupos como o Direita São Paulo e afirmam que estas pessoas sequer sabiam do que se tratava o evento, que discutia os limites da democracia contemporânea e não a pesquisa de Butler relacionada à diversidade de gênero, que ficou famosa após a publicação de sua obra de 1990, “Problemas de Gênero: Feminismo e Subversão da Identidade”.

CONFIRA MAIS FOTOS DOS ATOS:

A RUA GRITA

Como Dória pode legislar sobre o que é lindo?

Por: Gabriel Kerhart É possível legislar sobre o belo? Talvez um professor de estética consiga … Continuar lendo Como Dória pode legislar sobre o que é lindo?

A RUA GRITA

Em família: a resistência LGBT na periferia da zona sul

“Há momentos de tristeza, mas há momentos de alegria também. Ninguém é 100% uma coisa. … Continuar lendo Em família: a resistência LGBT na periferia da zona sul

A RUA GRITA

Como o hospital da USP ficou à beira do abandono

Faculdade que gerencia o hospital alega falta de recursos. Coletivos e população lutam para que … Continuar lendo Como o hospital da USP ficou à beira do abandono